top of page

Leitura Antirracistas

#LeituraAntirracistas Este livro é o primeiro romance da autora nigeriana Sefi Atta, foi vencedor em um dos principais prêmios da literatura africana, o Wole Soyinka Prize. Conta a história da amizade de duas meninas em um país em guerra, que dizimou milhares de nigerianos.

Em 1971, a guerra civil de Biafra, que por meio da fome dizimou mais de 1 milhão de nigerianos, ainda deixa marcas profundas. Golpes militares se sucedem, fazendo pairar a sombra permanente da ditadura e da corrupção. Mas esse contexto obscuro ainda não pode ser compreendido por Enitan Taiwo. Nascida em 1960, ano da independência da Nigéria, na grande cidade de Lagos, a menina divide-se entre a espera pelo início do período letivo, o rigor e a profunda religiosidade da mãe, o suposto liberalismo do pai e as brigas constantes do casal.

Se ela antes acreditava em tudo o que lhe ensinaram sobre a importância do bom comportamento, a chegada de uma vizinha da mesma idade, a mestiça, impetuosa e rude Sheri Bakare, abala para sempre suas crenças. A partir dessa amizade clandestina, Enitan abandona a inocência da infância. Ao longo de três décadas, confrontando-se com o peso da tradição e o desejo de mudança, ameaçada pela força de eventos brutais, ela mergulha nas contradições da terra onde nasceu e descobre coisas inesperadas sobre si mesma.”



Cartaz de fundo cinza. No canto superior esquerdo, em caixa alta e texto sobreposto está escrito “Leituras antirracistas”. No canto superior direito, logo do RERAD. Abaixo, em destaque, do lado esquerdo do cartaz, a capa do livro “Tudo de bom vai acontecer”: capa de fundo azul, aparece uma parte de pernas com uma saia branca, os pés estão em cima de um pedaço de madeira, ao lado o título do livro e o nome da autora. Abaixo, do lado esquerdo, a fotografia circular de uma mulher negra, usando turbante, sorrindo e com batom vermelho. Na parte inferior do cartaz o logo da FEBAB.

5 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page