O Grupo de Trabalho Competência em Informação - CoInfo foi criado em maio de 2020 a partir da necessidade de constituir ações e estratégias em prol da criação de uma rede colaborativa e associativa que objetiva trilhar a promoção, o crescimento e a consolidação da competência em informação em cenário nacional.

 

O GT - CoInfo fundamenta-se nos cenários da informação e do conhecimento, da educação e do aprendizado ao longo da vida, da cidadania e da governança, do desenvolvimento social, cultural e econômico, da inclusão social e digital, dos ambientes de trabalho, das tecnologias de informação e comunicação, do desenvolvimento sustentável, da saúde e dos serviços, do uso inteligente, crítico, responsável e ético das informações, como os balizadores fundamentais de suas ações e estratégias.

 

Possui como foco principal traçar ações e estratégias de sensibilização, conscientização, disseminação, promoção e mapeamento da CoInfo junto aos bibliotecários, estudantes e docentes de cursos de Biblioteconomia, Ciência da Informação, instituições, associações e demais profissionais da área da informação.

As ações e estratégias do GT - CoInfo estão pautadas e guiadas pelos seguintes marcos políticos internacionais e nacionais:

  • “Declaração de Havana” da International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA, 2012);

  • “Declaração de Lyon” da Organização das Nações Unidas (ONU, 2014);

  • “Declaração de Maceió sobre a Competência em Informação” da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB, 2011);

  • “Manifesto de Florianópolis sobre a Competência em Informação e as Populações Vulneráveis e Minorias” da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB, 2013);

  • “Carta de Marília sobre Competência em Informação” da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Universidade de Brasília (UnB) e Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) (2014);

  • “Transformando Nosso Mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU, 2015).

Os marcos políticos sobre CoInfo destacam os bibliotecários e os profissionais da informação como os principais protagonistas na promoção e desenvolvimento da CoInfo em suas instituições, sublinhando que são eles que devem promover, a partir de seus recursos disponíveis, a inclusão social, o bem-estar e a qualidade de vida da população a partir do uso inteligente, crítico, ético e responsável das informações.

O GT - CoInfo trabalhará com os seguintes eixos de trabalho:

  1. Elaboração de materiais didáticos com foco na bibliografia sobre competência em informação (CoInfo) em sua transversalidade, considerando os diversos ambientes e práticas informacionais;

  2. Formação e capacitação com a oferta de cursos, palestras e eventos sobre a temática;

  3. Aplicação de estudos e ações regionais com o mapeamento da CoInfo, enfatizando ações conjuntas com associações de bibliotecários, escolas de Biblioteconomia e grupos locais;

  4. Estabelecimento de redes profissionais com ações em eventos profissionais e científicos.

 

Composição

Camila Araújo dos Santos

Coordenadora

Bacharela em Biblioteconomia pela UNESP-Marília. Doutora e Mestra em Ciência da Informação pelo PPGCI/UNESP-Marília. Tem experiência na área de Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: competência em informação (CoInfo), framework em CoInfo, modelos e referenciais para a sensibilização, conscientização, implementação, desenvolvimento e institucionalização da CoInfo, competências, capacidades, habilidades e atitudes em informação nos âmbitos educacional e organizacional, Sociedade da Aprendizagem, Gestão da Informação e Gestão do Conhecimento. Colunista do website da área de Ciência da Informação 'Infohome - OFAJ' com o tema “Competência em Informação” (http://www.ofaj.com.br/colunistas.php?cod=44).

Marta Leandro da Mata

Vice Coordenadora

Doutora em Ciência da Informação (2014), Mestre em Ciência da Informação (2009) e Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP/Campus de Marília), com período de doutorado sanduíche na Universidade Carlos III de Madrid (2013). É professora adjunta no Departamento de Biblioteconomia e do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Presidente do Núcleo Docente Estruturante, Coordenadora de Trabalho de Conclusão de Curso e Coordenadora do Laboratório de Preservação. Líder do grupo de pesquisa "Competência em Informação e Processos Inter-relacionados". Tem experiência na área de Ciência da informação e Biblioteconomia, atuando, principalmente com os seguintes temas: competência em informação, fontes de informação, formação e atuação do bibliotecário, estudo de usuários, comportamento informacional, práticas informacionais e preservação em unidades de informação.

Ana Paula Meneses Alves

Bacharela em Biblioteconomia pela UNESP-Marília. Mestra em Ciência, Tecnologia e Sociedade pela UFSCar. Doutora em Ciência da Informação pela UNESP-Marília, em regime de cotutela com a Universidade de Granada - Espanha, na qual recebeu o título de Doutora em Ciências Sociais. Atualmente é Professora Adjunta da Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), atuando na Graduação em Biblioteconomia e na Pós-graduação em Ciência da Informação (Nível - Mestrado), nas seguintes áreas temáticas: Recursos e Serviços de Informação (Competência em informação, Fontes de informação, Organização bibliográfica, Serviço de referência e informação), Informação para a Saúde (Atuação do profissional da informação na área de informação científica e tecnológica para a saúde, Organização e implantação de acervos e serviços de informação especializados para área de saúde, Uso e ensino de fontes de informação para área de saúde, Competência em informação para a saúde, Desinformação e saúde); Uso ético da Informação (Aspectos éticos da produção científica, Plágio acadêmico).

Cristina Marchetti Maia

Graduada em Biblioteconomia e Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Especialista em Gestão de Unidades de Informação pela UNICEP e Mestra em Ciência da Informação pela UFSCar. Atua como bibliotecária da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) - Campus de Araras, com capacitação de usuários sobre recursos informacionais diversos. Tem experiência com normas de documentação da ABNT, pesquisa em base de dados e gestor de referências Mendeley. Está como coordenadora do grupo de trabalho CapacITE- Capacitação em Informação e Tecnologias Educacionais (SIBi/UFSCar) e docente da ContentMind, oferecendo dois cursos na modalidade EAD: Normas ABNT – Informação e Documentação para pesquisadores, equipes editoriais e bibliotecários (em colaboração com outra bibliotecária) e Pesquisas acadêmicas na web: oficina nível avançado. Tem interesse nas temáticas: Competência Informacional e Metodologias Ativas de Ensino-Aprendizagem.

Kelly Rita de Azevedo

Bacharel em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Mestra em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) (2020). Doutoranda em Ciência da Informação na UFMG. Atualmente é bibliotecária/documentalista no Instituto Federal do Espírito Santo (IFES). Interesse nos seguintes temas: práticas de leitura, tipologias das bibliotecas, competência informacional, formação profissional, estudo de usuário, Instituto Federal, Políticas Públicas e Educação.

Gabriela Belmont de Farias

Doutora em Ciência da Informação. Docente da Universidade Federal do Ceará (UFC). Líder do Grupo de Pesquisa “Competência e Mediação em Ambientes de Informação”. Desenvolve pesquisa na área de Ciência da Informação, com ênfase nos seguintes temas: Competência em Informação, Gestão, Recursos, Serviços de informação e Informação Científica e Tecnológica.

Luciane Meire Ribeiro

Possui Graduação em Biblioteconomia e Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) (2010), Mestrado em Engenharia de Produção, na área de Gestão da Qualidade, também pela UFSCar (2005). Possui Graduação em Agronomia pela FCAV-UNESP de Jaboticabal (2000). Atualmente, atua como Bibliotecária e supervisora da Seção Técnica de Referência e Atendimento ao Usuário (STRAUD) na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, FCAV - UNESP de Jaboticabal. Tem experiência em atividades de orientação e normalização documentária de trabalhos acadêmicos e científicos; fontes de informação e pesquisa em bases de dados; plágio na educação; elaboração de trabalhos acadêmicos; competência em informação; estudo de usuários e necessidades de informação; tutoria virtual em Educação à Distância.

 

Leituras Recomendadas

Espaço destinado a divulgação de textos e outros materiais, em meio digital, que contribuam com a educação continuada dos profissionais que atuam em bibliotecas públicas municipais ou estaduais, comunitárias, e/ou de acesso público.

 

Atividades