Comissão Brasileira de Direitos Autorais e

Acesso Aberto CBDA3

A Comissão Brasileira de Direitos de Autor e Acesso Aberto da FEBAB (CBDA3), criada em 2013 com o nome de Comissão Brasileira de Direitos Autorais e Internet - CBDAI,  atualmente tem por objetivos:

·       Subsidiar a construção de políticas públicas de acesso à informação, a partir de reflexões sobre as legislações nacionais e institucionais - tanto de direitos de autor, tratado de Marraqueche como de acesso aberto - pautadas nas principais discussões internacionais sobre o tema (como as que vem ocorrendo na OMPI, IFLA, EIFL, Comunidade Européia, AmelICA e outras entidades internacionais e latinoamericas.

·       Desenvolver conteúdos que favoreçam a divulgação no país do estado da arte dos temas em foco, bem como disseminar no exterior o que está ocorrendo no Brasil e como nossas bibliotecas estão se posicionando.

·       Estabelecer parcerias com instituições nacionais e internacionais (especialmente na América Latina) visando a cooperação mútua de ações políticas e gerenciais para o fortalecimento da discussão sobre os temas de direitos de autor e acesso/ciência aberta.

·       Representar a comunidade de bibliotecários brasileiros junto aos órgãos governamentais e instituições diversas no que se refere aos temas de direitos de autor, tratado de Marraqueche e acesso/ciência aberta.  

·       Oferecer um local de referência e consultoria aos profissionais e estudantes de biblioteconomia brasileiros no que se refere ao tema dos direitos de autor, tratado de Marraqueche e acesso aberto.

·       Propiciar meios e espaço para difusão e compartilhamento de práticas e conhecimentos para a melhoria e valorização das bibliotecas públicas no país;

·        Colaborar na formação e atualização de equipes para atuar com competência e acertividade em ações enfocando os direitos de autor, tratado de Marraqueche e acesso aberto, nas distintas tipologias de bibliotecas do país.  

 

 

A CBDA3 atua em três eixos de trabalho:

1.    direitos de autor,

2.   Tratado de Marraqueche,

3.   acesso aberto  .

 

Composição

Sueli Mara Soares Pinto Ferreira

Presidente

Colaborador ativo na área de ciência da informação e comunicação com trabalhos, conferências e workshops em diferentes países dentro e fora da América Latina. Professor de graduação e pós-graduação em Ciência da Informação e Documentação na Universidade de São Paulo, Brasil, por 30 anos. Hoje, ela é uma professora sênior com foco especificamente em estudantes de pós-graduação e pesquisadores de pós-doutorado. Ela tem um Ph.D. em Ciências da Comunicação pela USP. Suas áreas de pesquisa são comunicação científica, acesso aberto, revistas científicas e direitos autorais. Atualmente, é Presidente do Comitê Brasileiro de Direitos Autorais e Acesso Aberto, que é um dos comitês estratégicos coordenados pela Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas de Informação e Instituições (FEBAB). Acaba de ser reeleita para o segundo mandato (2019-2021) no Conselho Diretivo da IFLA.

Jandira Reis Vasconcelos

Mestre em Ciência da Propriedade Intelectual pela Universidade Federal de Sergipe - UFS. Especialista em Metodologia do Ensino Superior pelas Faculdades Integradas Olga Mettig. Graduada em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade Federal da Bahia - UFBA. Atualmente Bibliotecária da Universidade Federal de Sergipe. Tem experiência nas áreas Desenvolvimento de Coleções, Propriedade Intelectual, Pesquisa em Bases de Dados, Bibliometria e Prospecção Tecnológica.

Marcelo Cunha de Andrade

Graduado em Biblioteconomia pela Universidade Estadual do Piauí - UESPI (2012). Especialista em Gestão de Documentos e Informações. Presidente da Associação dos Bibliotecários do Estado do Piauí – ABEPI (Biênio 2020-2021). Experiência na área de Ciência da Informação e Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). Sistemas de Informação. Gestão Documental. Fontes de Informação. Atuação como Analista em Biblioteconomia no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí HU - UFPI. Gestão de Documentos em Arquivos Hospitalares. Integra a Comissão de Revisão de Prontuários do HU-UFPI. Bem como experiência atuante administrativa na área de saúde do próprio HU-UFPI e no órgão Fundação Municipal de Saúde de Teresina. Orientação em metodologias de pesquisa, formatação e normalização ABNT e Estilo Vancouver com regras adotadas em publicações técnico-científicas especialmente na área da Saúde.

Sigrid Karin Weiss Dutra

Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina, Graduada em Biblioteconomia e Documentação pela Universidade do Estado de Santa Catarina . Bibliotecária na Universidade Federal de Santa Catarina, onde foi diretora do Sistema de Bibliotecas de maio de 1996 a maio de 2008, janeiro de 2015 a maio de 2016, e de 2010 a 2014 foi Direitora de gestão da Informação na Universidade Federal da Fronteira Sul, implantado as bibliotecas e arquivos. Participa ativamente no movimento associativo da classe dos bibliotecários e profissionais da informação, membro da Associação Catarinense de Bibliotecários, foi Presidente da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições-FEBAB, (2008-2014). De agosto de 2010 a agosto de 2015 foi Presidente do Comitê Permanente Para América Latina e Caribe da International Federation of Library Associations and Institutions-IFLA. De 2004 a 2008 foi Presidente da Comissão Brasileira de Bibliotecas Universitárias da FEBAB, e atualmente continua como Diretora de Planejamento e Marketing. Atuou também como professora substituta no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Biblioteconomia, atuando principalmente nos seguintes temas: Movimento Associativo de Classe, Comunicação científica, Gestão de bibliotecas universitárias, Empreendedorismo e inovação em Bibliotecas, Gestão do conhecimento em Bibliotecas Universitárias.

Telma de Carvalho

Possui graduação em Biblioteconomia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo, mestrado em Biblioteconomia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e doutorado em Ciência da Informação pela Universidade de São Paulo. Atualmente é docente adjunto no Curso de Biblioteconomia e Documentação do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), tendo exercido a função de coordenador do curso no período de 2014 a 2016. Presidente da Associação Profissional dos Bibliotecários e Documentalistas de Sergipe (APBDSE), no período de 2015 a 2017 e no mandato atual, de 2018-2020. Vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, no curso de Mestrado Profissional em Gestão da Informação e do Conhecimento (PROFIN). Vice-Presidente da Federação Brasileira de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições (FEBAB) no período de 2015 a 2017 e no mandato atual, de 2018 a 2020.

Walter Couto

Doutorando em Ciência da Informação pela Escola de Comunicações e Artes da USP, tendo como áreas de especialidade a Comunicação Científica (editoração científica, escrita científica, autoria científica, plágio acadêmico, acesso aberto) e o Direito dos Usuários das obras protegidas por Direitos Autorais (licenças públicas, limitações, fair use, compartilhamento de arquivos).

 

Leituras Recomendadas

Espaço destinado a divulgação de textos e outros materiais, em meio digital, que contribuam com a educação continuada dos profissionais.