Mês da Biblioteconomia Negra

Olá, gente!! Vamos conhecer a potência de Joseane Cantanhede direto da terra de Maria Firmina do Reis, São Luís, Maranhão.

(Instagram: @cantanhedejosy twitter: @joseaneCBiblio )

Clica, curte e vem conhecer essa história com a gente!


#Biblioteconomianegra #gtrerad


Acompanhe em:


Twitter (@Rfebab): https://twitter.com/i/status/1331719311950446592 Instagram (@gtrerad): https://www.instagram.com/tv/CIB4W3Hj5kM/?utm_source=ig_web_copy_link


Descrição da imagem: #Pracegover #Pratodomundover #paratodosverem O vídeo inicia com cartaz com bordas laranjas, de fundo laranja com um retângulo na parte superior onde aparece a imagem, desfocada, de uma sala com estante e livros; em destaque, neste retângulo, os dizeres “Mês da Biblioteconomia Negra”, e no canto superior direito o logotipo do RERAD. Na parte inferior do cartaz, como um rodapé, um retângulo menor com a imagem desfocada de um livro aberto com uma caneta, com o logotipo da FEBAB do lado esquerdo. Sobreposta entre os dois retângulos a fotografia de Joseane Cantanhede, mulher negra, cabelo preto, longo. Ela está sorrindo, com a mão apoiando o queixo, usa um brinco grande e um colar, com detalhes de pedraria branca, veste uma blusa laranja, manga longa. Ao lado da imagem os dizeres “Bibliotecária na Escola Superior de Magistratura (TJ-MA)”. Joseane Cantanhede é uma mulher negra que aparece no vídeo do busto para cima. Está sorrindo, usa óculos. Ela veste uma camisa com estampa de flores grandes e coloridas. Atrás dela, uma parede branca, com dois quadros em forma de círculo, ambos do lado esquerdo, um com a pintura de Frida Kahlo e outro quadro com a pintura de uma mulher negra. No canto superior esquerdo um quadro pintado com imagens do centro histórico da cidade de São Luís- Maranhão. No canto superior direito, outro quadro pintado com a imagem de um jarro e diversas flores em tom de verde, vermelho, branco e com fundo branco. Do lado esquerdo, estão expostos vários livros de autoria de mulheres maranhenses como Úrsula de Maria Firmina dos Reis. Do lado esquerdo, próximo aos livros, está um jarro com uma planta verde e uma estátua de uma pequena estátua de mulher negra. No rodapé do vídeo letras grandes na horizontal apresentam seu nome, logo abaixo, letras menores apresentam o endereço para acesso ao endereço da mídia social dela.

10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo