top of page

Dica bibliográfica

[Dica bibliográfica] O livro da #dicabibliografica de hoje é “Eu, Tituba: bruxa negra de Salém”, de Maryse Condé.


Leia abaixo o resumo elaborado pela nossa integrante, Davila Feitosa.

"E ele entoou, com sua voz agradável, um canto de sua composição onde se gabava de sua própria grandeza. Eu toquei seu ombro: 'E eu, tem algum canto para mim? Um canto para Tituba?' Com sua mão na orelha, ele fingiu olhar para a noite e depois disse: 'Não, não tem", e logo se pôs a roncar."

Qual o lugar da mulher preta desacreditada, humilhada, ferida e desalojada da companhia de seus amores na história formada pelos brancos opressores? A feroz garra do colonialismo norte americano se mostra bem vivo e ainda atual em "Tituba, Bruxa Negra de Salém", obra que rendeu a autora, Maryse Condé, que em sua edição brasileira é prefaciada por Conceição Evaristo, que nos avisa logo nas primeiras linhas que o romance que estamos prestes a ler é uma obra que exala coragem e resistência. A leitura nos apresenta de início uma jovem mulher negra espiritualizada, ligada com a natureza e com seus ancestrais através da sua arte, sabedoria sagrada milenar que se põem acima do palpável terreno e se conecta com o divino de forma mais direta do que as limitadas doutrinas protestantes fundamentalistas impostas pelos colonizadores ingleses escravistas do século XVII.

#Pracegover#Pratodomundover#paratodosverem. Cartaz de fundo roxo; no canto esquerdo superior a imagem de uma aspas simples, desenhada no formato de um balão com a borda preta e sombra na cor lilás. Dentro da aspas está escrito #dicabibliográfica e, abaixo, o logo do Rerad. Em destaque, no canto direito, a capa do livro Eu, Tituba: bruxa negra de Salém”, de Maryse Condé. Logo abaixo da aspas e ao lado da fotografia da capa, um pequeno trecho do livro, dentro de um quadrado de borda amarela o trecho que está na legenda. Sobreposta na parte inferior da capa do livro, uma pequena fotografia da autora, que é uma mulher negra, cabelos bem curtos e grisalhos, está sorrindo e usa brincos redondos, pequenos e na cor amarela. No canto inferior esquerdo do cartaz, o logo da FEBAB.

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page